Clínica de Estética Health Plus Saúde Beleza e Bem-Estar                                                                                                                    Clínica de Estética Health Plus Saúde Beleza e Bem-Estar
top of page

Botox no controle da depressão.

Atualizado: 29 de set. de 2022


Desde o século passado pesquisas são realizadas quanto a eficácia da toxina botulínica. Mas somente em 1980, quase 200 anos depois, ela começou a ser amplamente utilizada em tratamentos estéticos, e outras patologias como estrabismo, espasmos involuntários etc. Mas, o mais recente achado foi que a toxina botulínica tem eficácia comprovada em pessoas que sofrem com depressão, emoções negativas ou mesmo as que possuem transtornos de humor.


A revista Scientific Reports, acaba de publicar os resultados, comprovados através da ressonância magnética (RM), quando eles visualizaram os efeitos neuronais em pacientes limítrofes .

O resultado: a toxina botulínica influencia na amígdala ou núcleo amendoado no lobo temporal do cérebro, onde os medos surgem e são processados. Os humores negativos são expressos no rosto na chamada região glabela, a área da testa média inferior. Quando estamos com raiva ou tensos, dois tipos diferentes de músculos se contraem e causam linhas de expressão ou linhas de preocupação acima da raiz do nariz.


Ou seja, quando a toxina botulínica é aplicada na quantidade correta (Uis) e nos pontos indicados, há um controle comprovado da depressão, pois ela age impedindo que sensações negativas sejam manifestadas.

A toxina botulínica ampliando suas aplicabilidades. Além da estética, a toxina botulínica, mais conhecida popularmente como Botox melhorando a qualidade de vida.


Confira aqui quais benefícios: Controle hiperidrose, (excesso de suor nas axilas e palma das mãos). Controle e uniformização da face em pessoas que sofreram algum tipo de paralisia, dando simetria a face. Estrabismos. ATM. Enxaqueca. E agora, essa excelente notícia para todos nós, e principalmente para os que sofrem com pânico, depressão, ansiedade etc.


Artigo : A toxina bacteriana toxina botulínica (BTX) – coloquialmente conhecida como Botox – é provavelmente conhecida pela maioria das pessoas como um remédio para rugas. Mas a toxina botulínica pode fazer ainda mais: se for injetada na testa, por exemplo, pode aliviar a depressão.

Também amortece emoções negativas em pessoas com transtorno de personalidade limítrofe, que sofrem de mudanças extremas de humor.

O professor Dr. Tillmann Krüger, médico sênior e líder do grupo de pesquisa da Clínica de Psiquiatria, Psiquiatria Social e Psicoterapia da Escola de Medicina de Hannover (MHH), provou isso anos atrás - juntamente com seu colega Privatdozent (PD) Dr. Marc Axel Wollmer, dá o Asklepios Campus Hamburg da Universidade Semmelweis.

Quando a toxina botulínica é injetada na região glabelar, ela paralisa esses músculos entre as sobrancelhas. Como as expressões faciais e o estado psicológico estão intimamente ligados, isso também reduz a intensidade das emoções.

“Uma testa relaxada transmite uma sensação mais positiva, por assim dizer”, explica o professor Krüger.

Os pesquisadores conseguiram provar isso no cérebro de pacientes limítrofes que foram tratados com uma injeção de toxina botulínica na região glabelar. Apenas quatro semanas depois, os pacientes reduziram significativamente os sintomas, o que também foi mostrado nas imagens de ressonância magnética.

“Conseguimos ver que a toxina botulínica freia o fogo emocional constante no núcleo da amígdala, que acompanha a tensão interna de alto grau das pessoas afetadas”, diz o psiquiatra. Um grupo de comparação tratado com acupuntura também apresentou melhora dos sintomas clínicos, mas não dos efeitos neuronais no exame de ressonância magnética. No entanto, o feedback entre os músculos e o cérebro não funciona apenas na região glabelar.


Na ciência, esse feedback é discutido como teoria do feedback facial. Em uma meta-análise anterior, o professor Krüger e sua equipe já haviam demonstrado que uma injeção de BTX na região glabelar tem uma influência positiva no humor e na excitação do humor.

Os sintomas depressivos melhoram significativamente como resultado. “O tratamento tem várias vantagens ao mesmo tempo: como o efeito paralisante dura três ou mais meses, uma injeção também só precisa ser administrada nesses intervalos. As injeções pouco frequentes também são menos dispendiosas do que algumas outras opções de terapia e têm uma tolerância e aceitação muito boa entre os pacientes”, explica o professor Krüger.




A neurotoxina é eficaz para tratar:

1. Distonia: Espasmos ou contrações musculares involuntárias que causam torções, movimentos bruscos ou posições corporais incomuns: • Distonia cervical (torcicolo), onde as contrações musculares do pescoço causam giro anormal da cabeça, inclinação ou torção • Piscar de olhos excessivos ou espasmos oculares (blefaroespasmo) • Mandíbula anormal e movimentos da face inferior (distonia oro-mandibular) • Espasmos das pregas vocais (distonia laríngea ou disfonia espasmódica) • Distonia de mão ou braço, como a cãibra de escritor

2. Espasmo hemifacial: Contração muscular em torno do olho ou de um lado do rosto.

3. Espasticidade: Esta condição provoca espasmos musculares e aumento do tônus muscular em: paralisia cerebral, após um acidente vascular encefálico, lesão da medula espinhal ou com esclerose múltipla

4. Suor excessivo: Afeta as palmas das mãos ou axilas e pode melhorar com injeções na pele.

5. Outras condições: Podem melhorar após as injeções de BoNT. • Tremores da cabeça, das mãos ou de voz • Tiques • Aumento da salivação (sialorréia) em pacientes com doença de Parkinson ou esclerose lateral amiotrófica • Bexiga hiperativa • Enxaqueca crônica


Texto introdutório Dra. Linda Borges. Especialista em Estética Avançada, Pós Graduada em Biomedicina Estética.



9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page